ESTAR BEM COM FISIOTERAPIA

SUA SAÚDE EM BOAS MÃOS
ESTE SITE ESPALHA UMA VIDA MELHOR!



sexta-feira, 18 de março de 2011

CIATALGIA OU DOR CIÁTICA






Ciatalgia é a dor provocada pela irritação de uma ou mais raízes nervosas da coluna lombar, irradiando-se pelo membro inferior, geralmente com um trajeto bem definido. A dor no nervo ciático é caracterizada por uma sensação de queimação, fisgadas, dormência e falta de sensibilidade; é uma dor desesperadora e insuportável para quem sente, ocorrendo no local da lesão ou na região que o nervo percorre. Na Síndrome do Piriforme a dor pode chegar ao joelho ou parte posterior da panturrilha, já que o nervo ciático se divide em Tibial que atravessa a panturrilha e vai até a sola do pé ou na parte lateral do joelho provocado pelo nervo Fibular Comum.
A dor ciática acomete homens e mulheres em todas as idades, no entanto, é mais comum dos 30 anos aos 40 anos, faixa etária na qual excessos como sobrecarga de exercícios e de peso, são mais freqüentes. Com o avanço da idade, é ainda mais fácil adquirir uma dor ciática, que pode ter como principal causa a hérnia de disco, geralmente decorrente de processo traumático como um mau jeito; mas as dores também podem ocorrer devido a inflamações no próprio nervo por compressões da musculatura como o espasmo do músculo Piriforme ou trauma direto sobre o nervo, produzido por exemplo por uma injeção mal aplicada ou mesmo uma metástase cancerígena.
O nervo ciático é formado por raízes nervosas que nascem na medula espinhal região lombar e se unem na altura da região glútea formando um nervo calibroso, que segue seu trajeto na parte posterior da coxa, emitindo ramificações à semelhança de uma rede elétrica. Pelo tipo de dor e pela zona que ela atinge podemos determinar qual a raiz nervosa lesionada. O nervo Ciático leva enervação para toda a musculatura dos membros inferiores, sendo responsável pela sensibilidade, flexibilidade e força da região lombar, nádegas, pernas e pés. Assim, a dor causada por ele atinge uma grande extensão do corpo.
Na região do quadril o nervo ciático passa internamente pelo músculo Piriforme e lateralmente pelos músculos Obturador Interno e os Gêmeos Inferior e Superior.Quando o músculo Piriforme encontra-se em espasmo muscular, ele por sua vez comprime o nervo ciático produzindo dor, por isso o nome da patologia de Síndrome do Piriforme.
Ciclistas, triatletas e corredores apresentam esse tipo de patologia porque o Músculo Piriforme encontra-se encurtado levando a uma compressão do nervo. A posição na bicicleta e o tipo de corrida (ex.: treinos de subida) são alguns dos fatores. Pessoas sedentárias também podem apresentar compressão do Nervo ciático pelo Músculo Piriforme, quando se encontram muitas horas sentadas, fazem caminhadas sem preparar o músculo com alongamentos antes e depois da atividade, donas de casa ao realizarem suas tarefas como varrer, passar pano no chão, passar roupas , pessoas que permanecem muito tempo em pé sem intercalar o peso sob as pernas; motoristas de ônibus ou até mesmo pessoas que dirigem várias horas podem ter contratura de Piriforme
Quando a dor começa a se manifestar, o ideal é que o indivíduo procure um ortopedista, que através de exames como radiografia, tomografia e ressonância magnética vai se certificar sobre qual é causa dessa dor e, desse modo, indicar o tratamento correto.
Pode-se averiguar a compressão neural ciática através do sinal de Laségue, que é um teste clínico realizado pelo fisioterapeuta e pelo médico. Dependendo do grau do Laségue pode –se indicar a presença ou não de uma hérnia extrusa e orientar o paciente a investigar melhor o caso e realizar o tratamento ideal.

TRATAMENTO



Na maioria das vezes as dores não atingem o estado crônico e são curáveis com tratamento.
Confirmado o diagnóstico, é indicado o tratamento medicamentoso, sempre aliado a exercícios físicos direcionados e terapias que aliviam os sintomas, como a Acupuntura. Fortalecer a musculatura de suporte da coluna é fundamental para todos, mas para quem tem tendência ao mal, ela é vital. Controlar o peso, ter boa postura, e não deixar os músculos preguiçosos postergam ou até evitam a manifestação do problema.
O tratamento indicado pelo médico baseia-se em medicação para a inflamação desse nervo, analgésicos e também fisioterapia para uma total reabilitação; à qual irá realizar um trabalho para diminuir a inflamação e focar-se no relaxamento e alongamento do Músculo Piriforme, se esse for o motivo das dores geradas pelo nervo ciático.
Um tratamento só com medicação antiinflamatória irá resolver apenas a conseqüência, que seria a dor. Para resolver a causa ( hérnia, protusão discal ou compressão muscular) é preciso um bom trabalho físico com profissional fisioterapeuta competente para que o paciente possa retomar suas atividades de vida diárias e não ter recidivas de crises álgicas.

Fisioterapia e Atividade física é fundamental

Um tratamento fisioterapêutico alia técnicas de terapia manual para soltar a musculatura, técnicas de tração e descompressão do nervo ciático e das estruturas posturais da coluna vertebral que promovem a força descompressiva no eixo da coluna, aumentando o espaço intervertebral, alongando os músculos e melhorando a mobilidade dos ligamentos, técnicas de analgesia com eletroterapia, exercícios ativo assistidos de alongamento e fortalecimento muscular e no decorrer das sessões de fisioterapia este paciente deve ser estimulado a iniciar uma atividade física como musculação, pilates, hidroginástica, natação, core 360 (ginástica funcional); desde que realizados com orientação profissional, a soma destas atividades associadas ao tratamento fisioterápico tem bons resultados no controle da dor originada no nervo ciático pois os exercícios produzem o efeito terapêutico desejado sem sobrecarregar as estruturas de risco; além do paciente iniciar uma atividade física fazendo bem para seu bem estar como um todo, estará evitando o retorno do problema ou das crises de Ciatalgia; pode-se dizer que o sedentarismo é uma das principais causas de problemas no ciático e na coluna lombar.

Massagem Terapêutica

O paciente pode realizar sessões de massagem terapêutica, à qual visa o alívio da dor e relaxamento muscular; porém deve procurar profissional habilitado de nível superior com bases em anatomia , fisiologia humana e biomecânica uma vez que o problema pode agravar-se se quem estiver manipulando a coluna do mesmo não compreender os mecanismos de ação e os sinais e sintomas das patologias de ordem músculo esqueléticas, por exemplo o paciente pode chegar apenas com uma dor ciática e sair com uma hérnia discal extrusa.

Acupuntura

Utilizada para alívio da dor e relaxamento muscular em pacientes ansiosos que desenvolveram Ciatalgia, esta técnica da Medicina Tradicional Chinesa utiliza moxabustão e ventosaterapia além de massagem chinesa nos pontos álgicos liberando endorfinas e desestagnando os meridianos dos músculos envolvidos. Pode ser realizada concomitantemente com a fisioterapia e com as atividades físicas sugeridas.

Dicas da fisioterapeuta:

- A dor costuma variar com as mudanças de posição. A posição de decúbito lateral associada à flexão do quadril (posição fetal) costuma aliviar a dor ciática, colocando-se um travesseiro entre os joelhos;
- Se a dor iniciou agudamente após esforço físico como limpar a casa, lavar o carro, uma caminhada mais longa, horas em pé ou sentado utilize uma bolsa de água quente por 20 minutos na região da coluna lombar para aliviar a tensão muscular;
- porém, se a dor vem aumentando há vários dias gradualmente sem início de causa conhecida, você sente formigamento no pé ou pernas ou até mesmo “falceia” o joelho ao caminhar, tem sensação de “choque” na coluna, não use calor pode aumentar o processo inflamatório e não se automedique que isso irá mascarar a dor e aumentar o problema, procure um médico;
- quando deitar-se com a barriga para cima em local confortável utilize um apoio alto embaixo dos joelhos que os deixem flexionados, isso diminui a tensão na coluna lombar, nesta posição pode fazer o uso do calor (bolsa quente)
- quando em crise de dor lombar ou ciática, jamais alongue as pernas ou a coluna, primeiro relaxe e espere a crise passar, após isso sim se você conhece os alongamentos pode realizá-los sem problemas. Ao alongar-se com dor a fibra muscular retorna como um elástico com força, ao final do alongamento, fazendo com que o músculo contraia ainda mais.

Por Dra Andréa Borges da Silva
Fisioterapeuta Especialista em Acupuntura Chinesa
Crefito 80.022-F

Um comentário:

  1. Muito bom, estou com esta dor, não é a primeira vez. uma vez fiquei dias sem saber az causa, achei que foi porque dormir e levantei de mal jeito, essa nova crise foi pq estava varrendo a casa e dei um mal jeito, mas a dor não está passando com dorflex, não consigo dormir com está dor, não consigo ficar muito tempo deitada e sentada é pior, quando fico em pé e adando doi menos, sou obesa de grau 1 e estou em tratamento há dois anos, gostei do post e obrigada por compartilhar as informações.

    ResponderExcluir