PROFISSÃO LEGAL

PROFISSÃO LEGAL

ESTAR BEM COM FISIOTERAPIA

SUA SAÚDE EM BOAS MÃOS
ESTE SITE ESPALHA UMA VIDA MELHOR!



segunda-feira, 26 de julho de 2010

DORES NOS JOELHOS?




MEU JOELHO DÓI.....



A articulação do joelho é muito exposta e bastante vulnerável. A dor no joelho é uma queixa um tanto comum, a maioria delas se originando de trauma por esforço;
traumas graves com ligamentos lesionados ou rompidos resultam em dor e instabilidade da articulação do joelho. O joelho também é passível de outros tipos de lesões, como luxação da patela, bursite patelar e efusões articulares. A dor pode estar associada ao joelho como na doença de Legg-Calve-Perthes, que tem sua real origem no quadril, mas cujo primeiro sintoma pode ser a dor no joelho. Outras condições que podem levar à dor no joelho são a infecção na articulação (articulação séptica), artrite, sangue na articulação do joelho (hemartrose), tumores ósseos, cisto de Baker e doença de Osgood-Schlatter.
A artrose é uma doença articular na qual o primeiro tecido a ser atingido é a cartilagem que fica na superfície dos ossos; atinge, em sua maioria, idosos e as baixas temperaturas costumam agravar as dores de quem sofre da doença.
As articulações dos joelhos estão entre as mais comumente afetadas pela artrose. Sintomas de artrose no joelho incluem rigidez, inchaço e dor, que tornam difícil andar, subir escada, sentar e levantar de cadeiras e banheiras. Artrose nos joelhos pode ser incapacitante.
Pode aparecer a partir dos 30 anos de idade, mas aos 50 anos a prevalência aumenta bastante e aos 70 anos, estima-se que 85% das pessoas mostrem alterações. Joelhos e coluna cervical são os locais mais atingidos.
Existe uma variedade de condições que podem desencadear ou piorar a artrose, por exemplo fazer muito esforço físico sem orientação, alterações bioquímicas da cartilagem e fatores genéticos também influenciam.
A artrose já foi considerada uma doença progressiva, de evolução arrastada, sem perspectivas de tratamento, encarada por muitos como natural do processo de envelhecimento. Hoje, sabe-se que é possível modificar o seu curso evolutivo, tanto em relação ao tratamento imediato, quanto a antecipar os problemas que podem vir a ocorrer.As mulheres sentem mais dores do que homens, devido a questões biológicas ligadas aos hormônios, fazendo com que a quantidade de receptores e neurotransmissores sejam diferentes entre os sexos.

O que fazer para minimizar as dores?

Como prevenção: Exercícios regulares podem corrigir desequilíbrios, aumentar a flexibilidade e prevenir lesões. O ideal é fazer exercícios físicos leves, ótima forma de prevenir as artralgias (dores nas articulações); buscar atividades na água como hidroginástica e hidroterapia (fisioterapia aquática), natação pode manter os músculos tonificados mesmo quando os joelhos estiverem um pouco sensíveis, caminhadas entre 20 e 30 minutos diários são ótimas, mas alguns cuidados precisam ser tomados nos dias frios, sempre alongue-se no final da sua atividade e os exercícios devem ser supervisionados por um profissional, os movimentos não podem ser realizados em demasia ou mesmo em quantidade inferior ao necessário.
Como tratamento:
Acupuntura
tem grande destaque como terapia alternativa para amenizar a dor crônica articular. A conduta visa o alívio da dor, estacionar o processo de degeneração da cartilagem, melhora da ADM(amplitude de movimento) e relaxamento muscular.O tempo de tratamento varia de acordo com a causa, intensidade, gravidade e local da dor.
Fisioterapia: Na maioria dos casos é possível controlar a incidência das dores, desde que o tratamento seja realizado de maneira adequada e medidas de prevenção de crises sejam instituídas, evitando a recorrência dos sintomas, a conduta terapêutica baseia-se na analgesia, fortalecimento e alongamento da musculatura adjacente do joelho.Antes de o fisioterapeuta iniciar qualquer procedimento, ele deve considerar todas as informações do paciente, a fim de traçar uma linha de tratamento individualizado para cada indivíduo.
DICAS DA FISIOTERAPEUTA:
Olhe para o seu pé - uma causa comum de problemas no joelho é a pronação excessiva (rotação dos pés para dentro);um certo grau de pronação é normal, mas o excesso pode causar problemas nos joelhos porque os tira do alinhamento.
Compre os sapatos corretos - O corpo pode tolerar um salto de cerca de 2 cm, saltos mais altos jogam o corpo para a frente e sobrecarregam os joelhos. Para esportes, compre calçados desenvolvidos para a prática: calçados de caminhada para caminhar, calçados de corrida para correr e assim por diante. Usar calçados de corrida para caminhar pode causar dores na tíbia e, em alguns casos, dores no joelho
Substitua os calçados - freqüentemente, problemas nos joelhos são simplesmente o resultado de caminhar ou correr com sapatos que estão desgastados.
Verifique o alinhamento dos joelhos - se tiver pernas arqueadas ou os joelhos para dentro, você está mais propenso a ter problemas nos joelhos. Se você não estiver alinhado, atividades como natação ou ciclismo, em que os joelhos não carregam muito peso, têm menos probabilidade de causar dores do que uma corrida, por exemplo(se escolher o ciclismo, certifique-se de que o banco está na altura suficiente para que a perna esteja quase totalmente estendida quando o pedal alcançar o nível inferior, para evitar a tensão no joelho).
Não confie em joelheiras - freqüentemente pessoas usam joelheiras ou ataduras compradas em farmácias. A joelheira torna você consciente do joelho e o lembra de evitar treinar excessivamente, mas não corrige ou previne problemas. Na verdade, pode dar a falsa impressão de segurança e fazê-lo a ser menos cuidadoso do que deveria. E fique atento a uma coisa: se o joelho dói o suficiente para querer atá-lo, o aconselhável é consultar um médico.
Evite atividades que possam lesionar os joelhos - flexões violentas e agachamentos podem parecer grandes aliados da boa forma, mas exigem demais dos joelhos. Ajoelhar também, especialmente sobre superfícies duras.
Não fique sentindo dores - a dor é um sinal de que algo está errado e que, se forçá-lo pode causar mais problemas. Nesse caso, procure um médico.
Troque as superfícies - se você caminha ou faz cooper na estrada, faça isso na parte mais plana (as estradas inclinam-se para baixo em direção às margens para que a água seja drenada). Se a margem da estrada for sua única opção, mude de lado com freqüência.
Superfícies duras, como o concreto ou o asfalto, também podem aumentar a trepidação que os joelhos sofrem. Se possível, corra ou caminhe sobre uma superfície mais macia, como uma trilha ou uma pista de corrida. Contudo, desvie de areia macia porque pode sobrecarregar os joelhos.
Descer caminhando ou correndo pode trazer problemas para os joelhos também. A tendência natural é "frear" com os joelhos quando se está descendo, o que pode sobrecarregá-los,diminua a velocidade. Se estiver com problemas nos joelhos, você deve evitar treinar em declives.
Mescle exercícios-movimentos repetitivos fortalecem alguns músculos enquanto permitem que outros se enfraqueçam com o desuso. Esta é a razão pela qual o treinamento cruzado é uma boa idéia,quando você faz o treinamento cruzado, pratica uma variedade de atividades físicas em vez de uma única. Combine corrida ou caminhada com ciclismo, natação, aeróbica, treinamento com pesos ou quaisquer outras atividades de que goste.
Alongue e se fortaleça - para joelhos fortes e flexíveis, faça exercícios orientados sempre, não sobrecarregue suas articulações com pesos; dá-se resistência aos músculos, antes da força e para isso, só com um treino bem orientado você consegue.

Não deixe os problemas no joelho impedi-lo de fazer as suas atividades de vida diária com prazer e saúde. Tome conta desta articulação, seguindo boas orientações!
Imagens: http://www.shutterstock.com/pic-56998322/stock-photo-young-man-having-knee-pain.html





3 comentários:

  1. muito interessante a materia anunciada

    ResponderExcluir
  2. Excelente post! foi muito útil no carater informativo. Corro por hobby (atleta amador) e ultimamente sofri uma torsão do joelho direito no trabalho, ironia do destino. E procurei um especialista em joelhos p/ realizar uma análise do que pode estar ocacionando dores insuportáveis quando corro. As dores aumentam quando ultrapasso os 13,5Km/h e para amenizar as dores eu diminui o ritmo dos exercícios de 6 p/ 4 vezes por semana e apenas 30 minutos diários a 12,4 Km/h. Espero me recuperar logo.
    Tive a curiosidade de pesquisar sobre o assunto, e encontrei este post, após esta lesão.

    sucesso e obrigado
    Antonio Paulino
    http://www.antoniopaulino.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Antônio, seja sempre bem vindo; sucesso na sua recuperação, mas de antemão vá cuidando destes joelhos hein!converse com o médico sobre uma medicação condroprotetora para prevenir processos de artroses precoces, remedios fitoterápicos funcionam bem, podes buscar algo mais natural e se persistir com dores, mude de atividade física um tempo; procure atividades com menos impacto que corrida, natação por exemplo.Dá um tempo para os joelhos e depois retorna gradualmente. Fica a dica!
    Abbraço
    Dra Andréa Borges

    ResponderExcluir